Nesta segunda-feira (09), no Centro Internacional de Convenções do Brasil –  CICB, foi realizado o encontro sobre educação e soberania nacional, patrocinado pelas bancadas do PT na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, em parceria com a Comissão Nacional de Assuntos Educacionais do Partido dos Trabalhadores e com a Fundação Perseu Abramo.

Participaram do evento trabalhadores em educação, gestores, pesquisadores, entidades nacionais dos setores públicos e privados de ensino (CNTE e Contee) e a sociedade em geral, que debateram a situação da educação no Brasil após o impeachment da presidenta Dilma Rousseff e da aprovação da PEC 95 que congelou os gastos das despesas públicas por 20 anos.

 O seminário foi encerrado com um ato político com diversas lideranças políticas como a presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), José Pimentel (PT-CE), Fátima Bezerra (PT-RN), Regina Sousa (PT-PI) e Paulo Rocha (PT-PA), além de deputados federais e dirigentes petistas.

Os participantes fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao reitor da Universidade de Santa Catarina, Luiz Carlos Cancellier, que há uma semana suicidou-se em Florianópolis, abalado com o abuso de autoridade praticado por policiais federais, promotores e juízes que investigavam denúncias anteriores à sua gestão na UFSC.

O ponto alto do encontro foi a participação do presidente Lula, que  encerrou o seminário com um discurso crítico aos severos cortes nos orçamentos para a educação, ciência e a tecnologia realizados pelo governo instaurado após o golpe parlamentar de 2016. “Se ficarmos por conta dos números atuais, nosso futuro estará comprometido, nosso futuro será a dependência”, alertou.